Os diferentes modos de preparo do pescado

Os diferentes modos de preparo do pescado

10 de setembro de 2019

O pescado pode ser preparado de modo variado, de acordo com as suas características e também em razão das preferências do paladar do consumidor. Além disso, questões como o maior aproveitamento das suas qualidades nutricionais e quantidade de calorias podem influenciar no momento de decisão sobre como irá se preparar essa proteína.

Os modos mais comuns de preparo do consumo do pescado são o cozimento, eventualmente também grelhado ou no vapor, o assado, o frito ou mesmo o cru. Cada uma dessas variedades no preparo podem deixar a proteína saborosa e nutritiva, de acordo com as suas características. 

Em relação ao peixe cozido, a sua principal virtude é o fato de gordura não ser acrescentada ao prato que está sendo preparado. Há o risco, porém, de que a vitamina C se perca, sendo dissolvida na água fervente. Nesse caso, especialistas recomendam que a proteína só seja acrescentada após a água ferver, o que permitirá a preservação das vitaminas.

O cozimento a vapor e o grelhado também têm como ponto positivo a conservação dos nutrientes, algo que se torna possível pelas proteínas do peixe, que formam uma crosta para preservá-los.

Assim como no caso do peixe cozido e grelhado, o preparo da proteína assada também não necessita o uso de óleo. Só se recomenda que o pescado seja envolvido em um papel manteiga para que ele conserve os seus nutrientes e também não fique ressecado.

É o contrário do que acontece com o peixe frito, que perde nutrientes importantes, como o ômega 3, e ainda costuma aumentar as calorias da proteína. Já o pescado cru conserva os nutrientes, deixando o pescado saudável, especialmente por praticamente não passar por qualquer manipulação.


 

NOTÍCIAS

 

 

Desenvolvido por Br3 comunicação.