top of page
Buscar
  • Foto do escritorSemana do Pescado

Acordo de cooperação técnico-científico possibilita intercâmbio de pesquisadores

Ufopa e universidade de Angola


Cooperação irá viabilizar fábrica de ração e acesso ao produto com baixo custo em Angola.

A Ufopa e a Universidade Rainha Njinga a Mbande (URNM), localizada em Angola, formalizaram em outubro de 2022 um acordo de cooperação técnica e científica que possibilita às instituições realizarem troca de informações técnicas advindas de projetos de pesquisa e extensão, além de intercâmbio entre pesquisadores e alunos na área de aquicultura.


A cooperação técnica foi possível após pesquisadores de Angola terem seu interesse despertado por pesquisas realizadas pelo grupo "Aquicultura no Baixo Amazonas", vinculado à Ufopa, que desenvolve desde 2016 uma série de pesquisas com espécies nativas de peixes e camarões da região Amazônica, dentre as quais a produção de ração alternativa, que chamou a atenção dos estudiosos daquele país africano.


O grupo de pesquisa da Ufopa possui projetos de inovação tecnológica financiados pelo The Natural Conservancy (TNC), em edital feito em parceria com a Rede Integrada de Desenvolvimento Humano (RIDH), e pela Ufopa, através do Projeto Integrado de Ensino, Pesquisa e Extensão (PEEX), o qual vem desenvolvendo a produção de uma ração artesanal com a utilização de resíduos da mandioca, buscando reduzir os custos com a produção de peixes pelas comunidades da Floresta Nacional do Tapajós, contribuindo assim com a geração de renda e o aumento da segurança alimentar nas comunidades apoiadas pelos projetos.


Os projetos atraíram a atenção da pesquisadora angolana Vanda Mateus da Silva (mestre em Aquicultura e tenente-coronel das Forças Armadas de Angola), que final de janeiro deste ano Santarém para dar início à cooperação. Segundo Vanda, "a troca de informações entre as universidades irá possibilitar a instalação de uma fábrica de ração de pequeno porte na URNM, que vai contribuir com a formação acadêmica a nível de pós-graduação, além da distribuição de ração de baixo custo para pequenos produtores de peixes em Angola, promovendo o desenvolvimento da atividade e a segurança alimentar nas províncias". Vanda está participando das atividades desenvolvidas, como a produção de ração com resíduo de mandioca e o acompanhamento da produção de tambaqui (Colossoma macropomum) em tanques-redes na Floresta Nacional do Tapajós.


Em breve, a equipe da Ufopa, formada pelos pesquisadores Gustavo Claudiano, Michelle Fugimura e Luciano Jensen, juntamente com Paulo Adelino (IFAM Campus Maués) e Débora Kono Moreira (IFB Campus Gama), parceiros do Grupo de Pesquisa Aquicultura no Baixo Amazonas, irão a Angola para acompanhar a operacionalização da fábrica de ração e ministrar cursos em diferentes áreas da aquicultura.

De acordo com a pesquisadora Michelle Fugimura, "acordos de cooperação são importantes para a transferência de tecnologia e troca de experiências entre profissionais de países distintos geograficamente, porém com objetivos semelhantes quanto ao desenvolvimento social, da ciência e da formação profissional".


Comunicação/Ufopa, com informações da pesquisadora Michele Fugimura

06/03/2023


3 visualizações0 comentário
bottom of page