top of page
Buscar
  • Foto do escritorSemana do Pescado

Codevasf inaugura unidade de pesquisa em aquicultura em Sergipe


A Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) agora conta com uma unidade de pesquisa aplicada em recursos pesqueiros em Sergipe. O espaço, inaugurado em dezembro, deve proporcionar melhorias na produção do Centro Integrado de Recursos Pesqueiros e Aquicultura de Betume (CIB). As pesquisas no local são desenvolvidas em parceria com a Universidade Federal de Alagoas (Ufal).

O objetivo da unidade de pesquisa aplicada é a realização de experimentos que possam resultar no manejo mais eficiente durante a produção de diferentes espécies de pescados. A concepção da estrutura foi realizada em conjunto por técnicos da Codevasf e professores do Departamento de Engenharia de Pesca da Ufal. As instituições possuem um acordo de cooperação técnica vigente.

Para o superintendente regional da Codevasf em Sergipe, Marcos Alves Filho, a ação fortalece o trabalho que já é realizado pelo Centro Integrado de Betume. “Temos um projeto pioneiro com a produção do camarão-pitu e somos referência em ações de revitalização do rio São Francisco, então é fundamental que a gente siga avançando e inovando”, destaca o superintendente.

Pesquisas

O engenheiro de pesca Alexandre Delgado, analista em Desenvolvimento Regional da Codevasf, afirma que a inauguração da unidade de pesquisa aplicada traz boas perspectivas para as ações realizadas no CIB. “Esses estudos possibilitam que a gente possa identificar as melhores condições para o cultivo dessas espécies e ter, por exemplo, um maior volume de produção ou uma taxa melhor de sobrevivência dos peixes”, explica.


Desde o início de seu funcionamento, já foram realizadas pesquisas sobre os hábitos alimentares do camarão-pitu, com a proposta de otimizar o uso de recursos no ciclo de produção dessa espécie, considerada em extinção na bacia do São Francisco. Também foram iniciadas pesquisas relacionadas à alimentação da neritina (Vitta zebra), uma espécie nativa de caramujo bastante utilizada em aquários. O professor Iru Guimarães, um dos docentes da Ufal envolvidos na ação, explica que a ideia é desenvolver pesquisas que tenham retorno imediato aos produtores rurais. “A ideia é melhorar o sistema produtivo do CIB e da indústria da aquicultura como um todo, além de oferecer um espaço para capacitação de alunos e formação de melhores profissionais”, esclarece o docente. O Centro Integrado de Recursos Pesqueiros e Aquicultura de Betume é mantido pela Codevasf na zona rural de Neópolis. A unidade produz diferentes espécies de pescados para ações de repovoamento da bacia do São Francisco. No local, também são realizadas ações de capacitação de produtores rurais e outras iniciativas de fomento à aquicultura familiar.



2 visualizações0 comentário

Comentarios


bottom of page