top of page
Buscar
  • Foto do escritorSemana do Pescado

Petrobras vai investir R$ 4 milhões em cursos para pescadores artesanais do litoral de SP

Iniciativa busca fortalecer geração de renda das comunidades pesqueiras. Programados para o mês que vem, primeiros cursos serão ministrados em Itanhaém, São Vicente e Bertioga



Pescadores artesanais em reunião nesta sexta (18) em Guarujá. Iniciativa vai investir R$ 4 milhões em capacitação durante cinco anos (Imagem: Divulgação)


A Petrobras promete investir R$ 4,3 milhões em um programa de capacitação de pescadores artesanais que será lançado no mês que vem nas cidades do litoral paulista. “Ao longo dos próximos 5 anos, o programa vai contemplar de forma totalmente gratuita os pescadores e pescadoras participantes”, explicou a estatal. Ao todo, estão previstos oito cursos no período.

Além da Petrobras, participam da iniciativa a Fundação Instituto de Administração (FIA) e a Fundação Florestal, esta responsável pela Área de Proteção Ambiental Marinha (APAM).


Ontem (17), as instituições explicaram à reportagem que o objetivo do programa é fortalecer a geração de renda das comunidades pesqueiras, estimular a continuidade das atividades tradicionais e valorizar a cultura e a permanência dos pescadores nos territórios de origem.

“A pesca artesanal desempenha um papel importante para a segurança alimentar brasileira, contribuindo sobremaneira para a renda e emprego das comunidades costeiras e ribeirinhas, demandando, portanto, programas e projetos que a valorizem e a protejam, de modo a garantir a manutenção dos territórios pesqueiros e a sustentabilidade econômica e ambiental”, explicou a estatal.


A iniciativa é financiada pela Petrobras e executada pela Fundação Instituto de Administração (FIA) por exigência da Fundação Instituto de Administração (FIA) e a Fundação Florestal, esta responsável pela Área de Proteção Ambiental Marinha (APAM), como parte do licenciamento ambiental da atividade de produção e escoamento do petróleo e gás natural do Polo do Pré-Sal da Bacia de Santos, conduzido com o Ibama

A Petrobras disse que atualmente consulta as lideranças e os pescadores sobre a melhor forma de levar os cursos até eles. “Neste momento, estamos realizando as reuniões preliminares para o planejamento do primeiro curso que ocorrerá em todos os municípios abrangidos pelo Programa de Capacitação. Para os demais cursos, as reuniões ocorrerão conforme a necessidade de cada região”.


O primeiro curso sobre o tema Agregação de valor ao pescado está confirmado e será ministrado a partir do final de setembro em comunidades pesqueiras de Itanhaém (23/9), São Vicente (29/9) e Bertioga (30/9) com a participação de pescadores também de Peruíbe, Mongaguá, Santos, Praia Grande e Guarujá.

“Estão previstos para os meses de outubro e novembro a formação de outras três turmas nos litorais norte e sul”, concluiu a petroleira.


Confira os cursos e as vagas previstas

Fonte: Petrobras, Fia e Fundação Florestal


Vagas (por edição do curso)

APAM do Litoral Sul (Cananéia, Iguape e Ilha Comprida): 30 vagas

APAM do Litoral Centro (Mongaguá, Itanhaém e Peruíbe): 20 vagas

APAM do Litoral Centro (Santos, São Vicente, Praia Grande) : 20 Vagas

APAM do Litoral Centro (Bertioga e Guarujá): 20 vagas

APAM do Litoral Norte (São Sebastião e Ilhabela): 20 vagas

APAM do Litoral Norte (Caraguatatuba e Ubatuba): 20 vagas


Cursos

São 8 temas a serem abordados nos cursos em todos o litoral

agregação de valor ao pescado;

empreendedorismo;

negócios sustentáveis e economia circular;

aproveitamento de resíduos do pescado e petrechos de pesca;

legislação pesqueira, direitos e deveres;

confecção de redes de pesca e resgate cultural;

formação de aquaviários para pescador profissional;

capacitação para moço de convés.


17 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page